Filet Mignon na geladeira

Minha amiga Flávia estava revoltada com a diarista dela (que não por acaso é a mesma minha). Na semana passada, ela viu que o arroz não iria dar (vivem na casa apenas ela e o filho de 11 anos) e fez mais uma panela de arroz, para completar. Quando voltou, a empregada tinha comido toda a panela de arroz fresco e deixou o arroz da geladeira para ela e o filho. Na semana que antecedeu este episódio, a empregada tinha descongelado uma bandeja de meio quilo de filet mignon e comeu inteira, junto com a passadeira… pense numa pessoa revoltada??

Ponderei que não dava para ela reclamar de algo que não tinha estabelecido regra, então, esta era a hora de colocar as regras. Ela disse que iria separar a comida para a diarista e ponto final e que sabia que ela iria sair falando mal, como fala da minha casa (?!). Pois é, descobri que a diarista reclama que lá em casa só tem macarrão…

A minha primeira diarista, numa das nossas discussões que culminaram no cancelamento dos serviços dela, reclamava que eu não fazia comida para ela. Isto mesmo… usei da minha prerrogativa de patrão e a dispensei. Quando a Flávia me contou a história do macarrão eu ri e disse que a empregada estava dando sorte, pois o macarrão era sobra do final de semana! Aqui em casa jantamos salada, sopa ou sanduíche, macarrão só sábado e domingo, e almoçamos todo dia na rua.

24 Comentários

Arquivado em Uncategorized

24 Respostas para “Filet Mignon na geladeira

  1. Rosangela

    Esse blog me ajudou… Estou desnorteada desde que – sem mais nem menos – a empregada que estava aqui há 4 anos disse “olha, vou sair tá”. Fria como um iceberg… Toda faceira, me conta da proposta “paradisíaca” que recebeu – proposta completamente irreal para uma pessoa totalmente analfabeta. Sabendo da situação social dela, eu nunca faria isso com ela, mas ela, sabendo a minha atual correria fez numa boa. Sou dessas idiotas que dá mil presentes, não desconta falta, compra lista de material escolar da filha, etc, etc. Agora estou em busca de uma diarista, e lendo esse seu blog já vi que terei muitas pedras pela frente. Além de todos os afazeres, ainda vou ter o desafio de mudar esse meu jeito…

    • Oi Rosangela!
      Seja bem vinda ao nosso mundo! Não se sinta culpada pelo bem que você fez a ninguém. Se a pessoa não soube aproveitar, o problema é dela! Eu também já fui assim, dava tudo, mas hoje sou mais seletiva e tenho uma relação mais profissional com meus funcionários, até porque, não tenho mais empregada, mas tenho motorista e sou dona de empresa. Mantenho uma certa distância mesmo. Se a pessoa vier pedir alguma coisa, eu avalio se é possível fazer, não faço mais com o coração. Nunca descontei faltas, como você, mas quando começa a faltar muito, mesmo que esteja trazendo atestado, digo que, das duas uma: ou não está cuidando bem da própria saúde, ou tem que ser encostado pelo INSS. Meu antigo motorista tinha que ter uma dieta rígida por ser hipertenso e diabético e, ao invés disto, enfiava o pé na jaca. Eu disse a ele: funcionário que tem problema de saúde e não se cuida, não serve para mim. Rapidinho ele começou a trazer marmita toda na dieta. Nunca mais teve problema… bom que você esteja procurando uma diarista, é o começo da libertação! O que eu gastava com supermecado mais o custo da empregada equivalia a comer em restaurante à quilo todo dia. Se a gente se organiza, não precisa ter empregada em casa, e diarista, uma vez por semana, cuida da limpeza pesada. E olha que eu tenho um marido, duas crianças, três cachorros, um gato e um passarinho!

      • Rosangela

        Obrigada pela força!
        Ainda não encontrei uma boa diarista, mas ando me virando…
        Pelo menos já fiz a rescisão dela e de fato a sensação é de libertação!
        Ainda bem meu consultório é perto de casa, e ainda coloquei marido e filhos para ajudar, tem dado certo.
        Percebi que a gente tem que se organizar e todos se conscientizarem que a casa ficando arrumada é bom para todo mundo. E diferente de vc eu não tenho nem cachorros, nem gato, nem passarinho. Beijos!

  2. patricia graça

    olá meninas!
    Como vcs, também estou às voltas com o problema dos afazeres domésticos… e na luta por encontrar quem nos ajude, já que, fazer bem feito, só nós mesmas!!! rs. Moro no litoral paulista e por aki é mais fácil pegar dengue do que conseguir funcionários… e falo d todo tipo: meu marido tem uma empresa, e não conseguiu vendedor de jeito nenhum! Mesmo pagando fixo + comissão, foi difícil… E faxineira, já entrevistei 8, mas as desculpas são as mais absurdas possíveis: Muito longe da minha casa (20 min de ônibus da casa dela para a minha, e o ponto de ônibus é EM FRENTE ao meu prédio!!!), valor muito baixo (pago valor de mercado local) , e a mais comum: preciso de um tempo pra mim (!!!!!!) kkkkkkkkkkkk
    essa é boa… Trabalho fora de segunda a sexta, tenho marido, filha bebê ainda, não tenho tempo nem de piscar um olho, dou duro pra pagar minhas contas e… como este povo faz??? vivem de brisas?

    • Olá Patrícia!
      Teve uma época que eu colocava o motorista para buscar a faxineira no ponto de ônibus e, num dia que ele atrasou para pegá-la, ela deu um chilique! O motorista, muito pau da vida, só respondeu pra ela que a patroa era eu… seja bem vinda ao nosso mundo!

  3. heloisa

    resolvi o problema da comida com a minha empregada (mensalista) assim: eu dou 85,00 a mais por mes e ela não encosta na minha comida. Assim, posso me dar ao luxo de usar parmesão faixa azul, comprar atemoia, pêssego importado, brie com geleia de damasco e não ter susto.A despesa de comida diminuiu muitíssimo e como ela entra às 10 e sai às 15, ficou bem satisfeita tb.

  4. Oi,

    Tô com um problema semelhante, porém pouco mais revoltante.
    Moro sozinha, almoço na rua e só lancho em casa.Sempre tem torradas, biscoitos, leite, suco e coisas do gênero.
    Uma vez por mês, minha mãe me visita, deixa várias comidinhas prontas em quentinhas, congeladas, pros fim de semana em que eu tiver uma fome a mais, descongelar a comida toda especial que ela fez pra mim.
    Além disso, trabalho com doces e sempre compro bastante novidade pra provar e outras porque gosto mesmo de comer doce, nada demais, mas uma caixinha de brigadeiros gourmet duraria dias, um pedaço de torta uns 3 dias e assim por diante.

    Eis que a minha faxineira, que vem 2x por semana e passa, em média, 3h aqui em casa, começou a comer coisas que eu deixava prontas quando inventava de cozinhar. Parei de cozinhar justamente porque deixava pro jantar do dia seguinte e ela comia tudo e me deixava uma miserinha.
    Daí ela começou a comer os doces que achava pela geladeira ou pela cozinha.
    Tive de deixar os doces reservados num cantinho da minha mesa de escritório. Daí ela sacou e tá comendo tudo alucinadamente.
    A coisa ainda piora: Há pouco descobri que ela conseguiu comer toda a comida que a minha mãe deixou pra que eu comesse nos fins de semana. Comida que duraria 8 fins de semana, ela comeu em algumas poucas vindas. Outro dia comeu um pacote inteiro de pão de fôrma. O pacote estava fechado pela manhã, quando cheguei em casa de noite, com fome, só restavam as “tampas”. Enquanto isso, o pão francês que deixo pra ela, estava intacto e já murcho.

    Sempre frisei: Se tiver fome, tem bastante coisa pra fazer um lanche sem nenhum problema.

    E o ápice da história: Uma amiga ficou uns dias de férias na minha casa. Eu dei um brownie pra ela nesse período e ela comeu metade. No dia em que ela estava indo embora, deixou a outra metade do brownie embalada do lado da mala para não esquecer, e foi tomar banho enquanto a faxineira arrumava o quarto onde ela estava. A minha amiga saiu do banho, pegou a mala e foi embora. No caminho, achou que o brownie estivesse dentro da mala, mas não achou. Vou deixar este mistério pra vocês revelarem.

    Como lidar? É minha primeira faxineira e tá comigo há um ano.Tenho um certo receio dessa conversa constrangedora e do constrangimento causar revolta e ela agir de má fé.
    Nunca estou em casa, ajo na base dos telefonemas e bilhetes. Ela tem a chave e tudo. Fora que é tremendamente prestativa.

    • Olá Lívia!
      Não tem jeito, se lhe incomoda, tem que impor limites. Não sei o que você quis dizer com ser prestativa, mas com relação a não roubar, é obrigação dela não fazer, senão vai presa, e a nossa obrigação a de checar as referências. Confesso que fiquei desconfiada da história do pão de forma… não tem como uma pessoa, em 3 horas, comer tudo. Você conversa com ela a melhor forma de resolver o problema. Eu lhe daria duas sugestões: ou dar R$ 5,00 a mais e ela não pode mexer em nada mastigável da sua casa, ou você vai, toda vez que ela for lá, deixar em cima da mesa o que ela pode comer. Eu era assim como você, até um empregado lá de casa comer meu pão-folha dizendo que iria fazer só porque era caro (o preço estava na embalagem). De outra feita, ele abriu a geladeira e comeu todo o doce de leite diet do meu marido. Resultado, não foi trabalhar no dia seguinte porque estava com piriri… eu passei a dar vale-refeição e proibi de entrar na cozinha! Não se renda, faxineira é o que mais tem neste planeta. Claro, todas querem faturar cerca de R$ 1,8 mil por mês, que é o que tira uma faxineira… só para você ter uma idéia, a minha tem um Ka zero e deu de presente de Natal para o filho uma mini-motocicleta!

  5. Sheila

    Não acho que meio quilo de carne pra 2 pessoas (faxineira e passadeira) seja um exageiro.
    Dá um bife de tamanho normal (250 gramas) pra cada.

    • Sheila, um bife de tamanho normal, para a refeição diária, deve pesar até 120 gramas, segundo a Organização Mundial de Saúde. O tamanho de 250 gramas só é aplicado a churrascos, que acontecem uma vez na vida e outra na morte…

      • Sheila

        120 g é o recomendado, mas em média nós brasileiros comemos bem mais que isso.
        Em churrasco geralmente conta-se 500 gramas por pessoa somando carne, frango e linguiça. Se vc está comprado só 250 gramas é possível que seus convidados estejam indo embora com fome.
        Serviço doméstico geralmente é pesado, então é mais fácil sentir fome do que trabalhando sentada no escritório.
        Achei horrível ficar controlando se a empregada comeu um pedaço de carne a mais, cruzes, quanta mesquinharia.

      • Quando se tem apenas um bife para cada integrante da casa, comer mais e não deixar para o outro não lhe parece a pior das mesquinharias?

    • certo… mas e as pessoas que chegaram em casa esperando para comer aquela comida? Educação é bom para ambas as partes… Mesmo porque se fosse ensopadinho de rim ela comeria tudo?

  6. Camila

    Que alegria encontrar esse blog!
    Estou num dilema, com a minha 4(QUARTA diarista em menos de 1 ano.

    A minha mais nova diarista esta me revoltando.
    Na verdade, ela e’ boazinha, um anjinho…nova, so 27 aninhos. Boa pra fazer todo o servico de casa.
    Mas tem um detalhe…eu compro nescau, o achocolatado quase toda semana…porque eu e minhas filhas amamos.
    Compro duas latas de 400 gramas e um saco de 800.
    Dai, qd uma lata acaba, vou repondo.
    Resumindo…ela esta abrindo meus pacotes novinhos, colocando 400 gramas pra ela em uma lata e leva pra ela.
    SEM MINHA PERMISSAO.

    Nao sei como “approach” e dizer que nao gosto. E que ela nao faca isso.

    Me ajudem sabias patroas.

    Beijocas

    • Caramba, Camilla! Impressionante como a gente tem tendência a achar que as coisas são normais quando o assunto é empregada doméstica! Você não pode ficar acuada dentro da SUA CASA. Agora, não dá para achar que a pessoa vai cumprir regras que você NÃO estipulou. Eu entendi que ela é diarista e não empregada, então, o jeito é pegar ela num canto e conversar que não pode ser desse jeito, que ela não pode levar para casa coisas suas. Isso é roubo, não se esqueça. Com relação aos excessos em casa, o melhor jeito é dar mais R$ 5 ou R$ 10 e dizer que esse diheiro é para ela trazer comida e lanche de casa e que, a partir daquele dia, você vai fornecer apenas água filtrada.

  7. Camila

    Detalhezinho…
    nao ligo muito que ela coma as minhas coisas.
    Ate porque, ela nao conhece quase nada que tem na minha geladeira, e nao ousa experimentar.
    Mas, uma coisinha me incomoda…
    libero a comida a vontade, MAS TEM LIMITE NE?
    Ela quase nao me espera para o almoco.
    Enquanto olho minha bebe de 4 meses e meu marido almoca, ela logo faz o seu prato.
    E detalhe, um exemplo…se sobra dois bifes de picanha e eu ainda nao tiver repetido, ela repete na boa…
    Tem pudim? Ela coloca num pratinho e come na nossa frente, como se fosse agua.
    Isso me incomoda, mas nao sei como dizer “Tem limite! Nem tanto!”

    Por dia, ela almoca(repete duas vezes), lancha, lancha qd saimos, come biscoitos das minhas filhas…bebe uma garrafa de refrigerante(enquanto tiver ela bebe).
    Me respeita muito, mas nao sei como faze-la desconfiar, comer menos…
    Nao que eu seja mesquinha, mas vai me dando raiva…e logo logo mando embora, vou criando antipatia…
    ps: sempre dou roupas das minhas filhas, tudo que vou jogar fora(eletrodomesticos)…acho que isso influi na atitude dela comigo ne?
    Folgou!
    HELP GIRLS!

    • Se ela for mensalista, dê mais uns R$ 80,00 e aplique a mesma regra, não pode comer as coisas da sua casa em hipótese nenhuma.

      • Paulo

        Com R$ 80,00 por mes (menos de 4,00 por dia) nao da nem pra comer uma coxinha e beber uma agua mineral na maioria das padarias aqui em sao paulo.
        Se quiser for dar vale-refeicao, que seje de um valor que de pra pelo menos comprar um marmitex e um suco, ne? Peloamordedeus….Vai deixar sua funcionaria trabalhar com fome? Cuidar de seus filhos sem se alimentar direito. Eu nao teria coragem. Justica social comeca em casa.

      • Paulo, achei interessante sua ponderação. Não costumamos ter homens aqui porque vocês costumam se eximir do relacionamento com os empregados da casa, deixando a responsabilidade para as esposas. Por acaso, aqui na minha rua, o marmitex custa R$4,50, então, um valor de R$ 90,00 cobriria perfeitamente. O que falamos aqui não é de não dar comida, mas é da impossibilidade de se conter os abusos. Meu funcionário procurava as coisas na geladeira pela etiqueta de preço da padaria! Na maioria das vezes, ele não gostava e jogava no lixo. Não pedia e não avisava o que tinha feito. Uma vez, comprei uma grapefruit para uma receita (você sabe quanto custa UMA grapefruit?). Quando cheguei, à noite, perguntei para a empregada onde estava e ela disse que ele tinha “resolvido” experimentar. Você acha isso justo? Nem meu marido faz uma coisa dessas! Quando ele vê coisas “estranhas” ou caras, já sabe que é para meus experimentos na cozinha. Você acha certo que uma empregada encha uma lata de achocolatado (item de primeira necessidade, inclusive faz parte da cesta básica brasileira!) e leve embora pra casa dela, sem pedir, como foi relatado aqui, ou então, que só tenha um bife para cada integrante da casa e a empregada resolva repetir o prato, não deixando para mais ninguém, também relatado aqui? Bom, homens costumam não fazer ideia do que é lidar com empregados domésticos…

    • patricia graça

      olá Camila
      Sim, acredito que vc tenha que impor limites sim, aliás como em qualquer relação saudável entre adultos, não só patrão-empregada. Explicando com jeito que as bolachas, por exemplo, são das crianças e que não podem ser todas comidas, afinal bolacha não mata fome de um adulto! Adulto tem que ter um almoço reforçado, arroz, feijão, carne e legumes… o resto é mais pra um agrado… pelo jeito a “moçoila” está se sentindo “amiga” da dona da casa, mas isso é complicado… ela tem que entender que pode comer, não é para passar fome, mas tem que observar o que tem de comida para as outras pessoas e deixar para eles também, né? Fala sério. Faxineira alimentada com Pudim e bolachas? Comendo toda a comida e não deixando nem almoço pra patroa? Eu, hein?

  8. Fernanda

    Olá!!! Já dei uma bela passeada pelo seu blog, parabéns. E obrigada! Amanha ficarei sem empregada, após 12 anos com uma que era minha ídola. Tenho percorrido o google em busca de solucoes, receitas e tal, pois, ao contrário de voce, cozinho muito mais ou menos. Tenho dois filhos, um marido, quatro (fala baixo) gatos, faculdade, trabalho e outras atividades acessórias. Estou a-pa-vo-ra-da para comecar (sem cedilha no teclado…) essa nova rotina. Como a empregada tirou ferias em janeiro, aproveitamos para fazer um test-drive. Cansou, estressou, rebolou, mas funcionou. Agora, com a volta às aulas, a coisa vai apertar um pouco, mas estou regando minhas esperancas com tudo que posso. E uma dessas “regadas” vai ser zapear por aqui para me inspirar. Já tinha colocado o blog como preferido, mas eis que depois descobri uma ótima coincidência: é de Brasília! Hahaha, também sou. Boa sorte pra nós, então! Beijos.

  9. Cintia

    Oi meninas!! Estou com um problemasso e preciso da ajuda de vocês do que fazer….Tenho uma doméstica a mais de ano e ela faz faxina pra mim e pra minha mãe. E damos toda liberdade, nunca peguei no pé dela com comida! Dou cesta básica e enfim…Pra minha surpresa, no sábado ela foi pra casa da minha mãe e ficaram as duas lá. Uma outra funcionária ia na casa da minha mãe, mas não sabia como chegar lá. Eu estava no caminho quando ela me ligou dizendo que alguém já podia encontrá-la. A minha mãe, pediu que a faxineira fosse a encontrar. E a menina continuava me ligando, que ninguém havia chegado ainda. Eu liguei pra minha mãe e pedi que ela mesma fosse encontrar com a menina! E ela me falou:(a “faxineira” levou minha chave e estou trancada aqui! E eu falei: Então pega a chave dela, que está na bolsa dela”acho que não tem problema”. Daqui a pouco, minha mãe me liga desesperada!! Filha, vc não sabe o que eu encontrei na bolsa da “faxineira”!! minha toalha de mesa lilás!! Eu falei: não é possível, sua toalha?? Eu disse: Calma!! Quando ela chegar, fala que eu pedi pra pegar a chave na bolsa dela (exatamente o que tinha acontecido)…….E a senhora acho asua toalha lá dentro!! E pergunta o porque a toalha estava dentro da bolsa dela!! Depois ela me contou que falou do jeitinho que eu pedi…mas a vontade dela era outra…ainda mais na hora do nervoso. Enfim….a faxineira, na hora que minha mãe falou com ela, começou a gaguejar…dizendo que ela ia levar aquela toalha pra minha casa. Minha mãe logo falou pra ela, mas porquê?? Se a toalha é minha?? e a sacola de coisas que vai pra minha casa estava lá, eu ia levar embora…..Enfim…minha mãe não quer mais que ela pise na casa dela e eu estou sem saber o que fazer….porque não tenho ninguém em vista e eu preciso de uma pessoa!! Fica na minha cabeça…e o que eu não dei falta?? O que é melhor, mandá-la embora e ficar sem ninguém ou conversar com ela…..minha mãe já tem 60 anos e também precisa de alguém!! Não sei o que fazer!! Nem dormi direito!!

    • Oi Cintia!
      Espero que você esteja mais calma! Não se desespere, a maioria das empreGgadas que eu tive levavam alguma coisa para casa sem pedir, principalmente quando elas vão dar festa… eu tive uma que todo jogo do Brasil ela pegava a camisa da seleção, do meu marido. É muito chato mesmo, mas fique calma. Se você não quer ficar com ela e não pode ficar sem ninguém, então corra para conseguir outra. Acredite, vai ser fácil, pois todas agora não querem mais salário mensal, só querem fazer diária porque ganham mais, então, a oferta está boa. Acabei de cancelar os serviços da minha e já tem duas na minha porta. Esta semana farei um Post sobre esta demissão. Enfim, tenha calma, ela já deve ter dado muita festa com suas toalhas…

      • Cintia

        Ela é mensalista! Acho que não estou pagando mal….pago um salário de R$ 1.100,00, mais cesta básica, mais plano odontológico e registro em carteira. E realmente irei dispensá-la! Acho que se todas fazem isso, até que você pegue, está tudo bem. Mas a partir do momento que você viu a pessoa levando algo que é seu, fica difícil continuar!! Obrigada.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s