“Quanto custa viver sem empregada doméstica”, matéria de O Globo

O site do jornal O Globo publicou, em abril, uma matéria analisando quanto custa viver sem empregada doméstica (http://oglobo.globo.com/economia/quanto-custa-viver-sem-empregada-domestica-4586485)… eu dei risada! Só pode ter sido um homem que fez aquela planilha comparativa! Uma empregada fixa não custa só o salário dela, custa também o que ela come, que nunca é pouco. Outro detalhe: ela é comparada ao valor de uma creche. Então não é empregada, é babá! E babá não tem tempo de passar, cozinhar e arrumar. Essa lista deveria ser comparada ao salário de uma babá, mais o salário de uma empregada. Quando minha penúltima empregada engravidou, eu disse que ela podia ficar morando com a criança lá em casa. Ela não topou! Disse que não aguentava fazer as tarefas rotineiras e cuidar da própria filha, ao mesmo tempo.

11 Comentários

Arquivado em Uncategorized

11 Respostas para ““Quanto custa viver sem empregada doméstica”, matéria de O Globo

  1. Grecia Vall

    A matéria deveria ser “quanto custa deixar a esposa”. porque só uma dona de casa faz tudo isso, e de graça. Empregada, nem mesmo aqui no nordeste faz mais que dois serviços. Eu estou adorando ficar sem elas. Contratei apenas uma faxineira, duas vezes por semana. A economia é absurda sem elas!!!!!

  2. Paola

    Olá! Realmente a conta está muito mal feita, ficou tudo muito superficial.
    Pretendo ter um filho daqui há uns quatro anos, mas já tenho toda a solução. Nunca deixarei com a babá, vai ficar na escolinha em período integral e faxineira uma vez por semana. Já passei tanto trauma que não confio e acho q essa é a melhor solução!

    • Mariana Caldas Martins

      Paola, acabo de ter um filho (ele está com 6 meses) e várias pessoas me perguntaram horrorizadas como eu iria fazer sem empregara. Até minha faxineira. Minha mãe ajuda a olhar meu filho, e passei a trabalhar meio horário. Daqui a pouco ele vai para o hotelzinho. Descobri que as empregadas são úteis na hora lavar à mão as roupas do bb. Eu sempre lavei tudo na minha Brastemp que tem até programa para roupas de bebê. Descobri que as pessoas acham que TEM que passar todas as roupas do bebê, para esterilizar…. Quem esteriliza é autoclave, ferro de passar roupa não. Descobri que dá para fazer as papinhas no fim de semana e congelar tudo….. Enfim tenho sobrevivido muito bem. E ainda tenho conhecidas que estão achando um absurdo me verem sem empregada.

  3. Sheila

    Concordo com a Grecia Vall, tá mais pra “ficar em casa X trabalhar fora”, até porque perante a lei não podemos contratar só uma pessoa para acumular o cargo de babá e doméstica.
    Achei fantasioso gasto de apenas R$ 200,00 com comida congelada.
    A creche também não fica só na mensalidade, tem gastos extras como rematrícula, passeios, uniforme, material (a partir de 1 ano já fazem atividades e precisam de material escolar).

  4. Estela Wonsik

    Gente, que delícia de blog… estou com a alma lavada! Eu sempre tive uma sorte enorme com empregadas, tive uma por 7 anos que era ótima, mas me deixou na mão de repente… eu era super dependente dela, doeu como um parto, mas sobrevivi… acabei arrumando outra (depois de um sufoco brabo!)…. ela está comigo há um ano, é boa de serviço, parece confiável (estou meio cabrera com umas coisas quase insignificantes que dei falta), mas tem uma vida familiar super enrolada e eu sou o tipo boazinha, me envolvo, vivo com peninha e quero sermpre ajudar (uma dorga isso!)…. Sou dona de casa em tempo integral, por opção (foi punk no começo, mas estou melhor), e resolvi (resolvemos) ter uma família grande, então serviço é o que não falta…. TEmos 4 filhos, mas são dois grupos de idades diferentes, os maiores (11 e 10) e os menores (3 e 2)…. Roupa é o que não falta… Mas mesmo assim estou de saco tão cheio que estou repensando há alguns meses em mudar tudo por aqui… estamos avaliando tudo, prós, contras, grana que vai sobrar, liberdade e privacidade…. essa então é o que faz mais falta… elas olham tudo, até se vc faz ou não a unha!!! É uma encheção…. e olha que foram boas de serviço…. Estou me preparando para esse momento de alforria, não somos de acumular muitas coisas, a escola das crianças é muito ponta firme e tem opções de horários ampliados para os menores, e queremos muito educar os maiores para uma realidade diferente da que tivemos até agora… precisamos mudar um pouco a referência de conforto, comodismo e perfeição com as coisas da casa, fazer uma coisa de cada vez…. e a grana que vai sobrar por ano pode ter um destino muito mais interessante…

    • Oi Estela!
      Sei exatamente o que você está passando. Foi o mesmo caminho que fiz, mas minhas filhas tinham oito e 14 quando demiti a última empregada. No começo foi bem fácil, todo mundo super empolgado, pois todos estavam lotados de ter empregada em casa, mas tive que fazer muitos ajustes no caminho, pois o pessoal foi ficando desleixado com o passar do tempo. Hoje, para não deixarmos as coisas caminharem muito soltas, fazemos uma reunião familiar semanal, domingo, 21h, para que todos falem o que está incomodando nas tarefas de casa. Em geral, é alguém reclamando que o outro não fez a tarefa… bom, mas acho que tem que ser assim mesmo. Com relação a você, suas crianças ainda são pequenas e não vão poder ajudar muito. Eu comecei a ensinar as minhas a fazer o próprio café da manhã (primeira atividade delas) a partir dos cinco anos. Tudo sem mexer em fogão. Este item da cozinha só ensino depois dos 12 anos. A minha filha mais nova está aprendendo agora a fazer brigadeiro e miojo. Ela acha um luxo! hahaha!
      Estamos sem diarista no momento, mandei a última embora há dois meses, pois o serviço estava péssimo e eu sou adepta do “antes só que mal acompanhada”. As tarefas pesadas estão divididas entre todos, mas não penso em ficar sem diarista, pretendo contratar outra, mas só quando aparecer alguém que valha à pena. Enquanto isto, vamos fazendo o serviço de casa igual a elas, depois que se acomodam, ou seja, mal e porcamente! hahaha!

  5. Marcia

    Ele deu um diploma de tolas para as mulheres. R$ 1.000,00? Hj elas querem ganhar R$ 1.200,00 para cima! E os gastos com o INSS (12%), pagamento 13º e férias? Fora a alimentação, água, luz, produtos de limpeza, etc, consumidos pela empregada. É óbvio que se pagarmos só faxineira sai muito mais em conta: Eu gasto R$ 680,00 mensais (1 vez/semana: 120,00 e passadeira (1 vez a cada 15 dias). Então o gasto é reduzido. Façam as contas. Quem tem filhos pequenos, nem se compara serem educados numa Escolinha do que em casa com pessoas sem estudo e com conceitos diferente dos nossos. É a pura realidade.

    • poxa, não sei onde vc mora, mas eu adoraria encontrar aqui em Curitiba quem viesse em casa só para passar roupas! faz uma falta…
      já tentei lavanderia, mas não dei sorte com nenhuma: foi roupa que sumiu e não me pagaram, roupa que estragou, roupa que foi e voltou suja igual…
      Olha… complicado…
      Se alguém aí souber de alguém que seja passadeira (e que faça bem feito, né?) daqui da região, ficarei grata!😉

  6. Candida Lindenberg

    Olá, adorei encontrar esse blog sobre este tema. Tenho três filhos um de sete, uma de cinco e um bebe de 7 meses e acabo de ser abandonada, primeiro pela empregada e em seguida pela faxineira. Estou tentando sobreviver sem elas, com muito esforço. Na verdade, estou descobrindo coisas em casa, como o tempo diário para por ordem nas coisas que eu nem imaginava. Gostaria, inclusive de umas dicas sobre rotinas de limpeza. Organização…se alguém puder compartilhar agradeço. Esse será um momento de muita aprendizagem e reeducação.
    Abraços,
    Candida Lindenberg

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s